Pular para o conteúdo
Home » MilaNews » CONHEÇA OS FINALISTAS DO 22º GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO

CONHEÇA OS FINALISTAS DO 22º GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO

Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais divulga a lista dos finalistas do 22º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro e dá início hoje à contagem regressiva para a maior premiação do setor audiovisual nacional. A cerimônia está confirmada para 23 de agosto, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, com transmissão ao vivo para todo o país pelo Canal Brasil e pelo Youtube da Academia. O filme com maior número de indicações é “Medida Provisória”, de Lázaro Ramos (15), seguido de “Marte Um”, de Gabriel Martins (13). Veja abaixo todos os finalistas e indicações.

“É uma alegria imensa chegar à 22ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro que, não por acaso, chama-se, com toda a pertinência, reverência e reconhecimento, Prêmio Grande Otelo. Esse é um ano muito especial porque se comemora também 125 anos do cinema brasileiro e ele se mostra cada vez mais plural. O Brasil é plural. Viva nosso encontro! Viva nossos filmes! Viva a nossa insistência!”, diz a produtora Renata Almeida Magalhães, presidente da Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais.

Cartas do filme Medida Provisória

Escolhidos em votação pelos sócios da Academia, os finalistas concorrem ao Prêmio Grande Otelo em 28 categorias, além do prêmio do Voto Popular. Uma das novidades é que a partir deste ano, os filmes ibero-americanos foram indicados não pelos distribuidores, mas pelas academias de seus respectivos países: Academia de Cine de Chile, Academia de las Artes y Ciencias Cinematográficas de la Argentina, Academia de las Artes y las Ciencias Cinematográficas de España, Academia Colombiana de Artes y Ciencias Cinematográficas e Academia Portuguesa de Cinema.

Cícero Lucas como Deivid, em cartaz do filme MARTE UM

Outra novidade é que as séries de ficção passam a concorrer em uma única categoria, sem distinção para as produções independentes da TV aberta, TV Paga e OTT. E a categoria Melhor Longa-Metragem Comédia concorrerá exclusivamente ao Voto Popular.

A lista de finalistas de 2023 reúne mais de 200 profissionais indicados em 34 diferentes longas-metragens brasileiros e 12 longas estrangeiros. Também estão na disputa 15 curtas brasileiros (5 de ficção, 5 documentários e 5 de animação); e 14 séries (4 de animação, 5 documentários e 5 de ficção).

Humberto Carrão como Caco Barcellos, no filme ROTA 66 – A polícia que mata

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro é votado por profissionais das mais diversas áreas do setor que são associados à Academia, entidade aberta a toda a classe. E, como acontece todos os anos, a abertura dos envelopes e os resultados são apurados, acompanhados e auditados pela PwC Brasil.

Cartaz do filme Eduardo e Monica

Os vencedores serão escolhidos no segundo turno, de 29 de junho a 10 de julho, com votação entre os sócios da Academia. No dia 23 de julho, começa a votação popular pela internet, para que o público eleja seu filme favorito entre os longas brasileiros finalistas de ficção (drama e comédia) e documentário.

Em 2023, foram inscritos mais de 2 mil profissionais nas diferentes categorias, 85 longas de ficção, 35 longas documentários, 6 longas infantis, 5 longas de animação, 29 séries de ficção, 31 séries documentais, 4 séries de animação, 18 curtas-metragens animação, 23 curtas documentários, 20 curtas ficção, 12 filmes ibero-americanos, 40 filmes internacionais.

Com homenagem ao cineasta Vladimir Carvalho, direção do artista visual Batman Zavareze e roteiro de Bebeto Abrantes, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2023 conta com o apoio da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, por meio da RioFilme, órgão que integra a Secretaria Municipal de Cultura, e tem apuração e acompanhamento PwC Brasil.

Acompanhe abaixo as categorias (e vencedores):

FINALISTAS – GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO 2023

MELHOR LONGA-METRAGEM FICÇÃO

  • A VIAGEM DE PEDRO, de Laís Bodanzky.
    Produção: Karen Castanho, Bianca Villar, Fernando Fraiha por Biônica Filmes, Laís Bodanzky, Luiz Bolognesi por Buriti Filmes, Cauã Reymond e Mario Canivello
  • EDUARDO E MÔNICA, de René Sampaio.
    Produção: Bianca De Felippes por Gávea Filmes e René Sampaio por Fogo Cerrado
  • MARTE UM, de Gabriel Martins.
    Produção: Thiago Macêdo Correia, Maurilio Martins, André Novais Oliveira e Gabriel Martins por Filmes de Plástico
  • MEDIDA PROVISÓRIA, de Lázaro Ramos.
    Produção: Daniel Filho por Lereby Produções, Tania Rocha por Lata Filmes e Aldri Anunciação por Aldri Antonio Alves da Anunciação – ME
  • PALOMA, de Marcelo Gomes.
    Produção: João Vieira Jr. e Nara Aragão por Carnaval Filmes

MELHOR LONGA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

  • A JANGADA DE WELLES, de Petrus Cariry e Firmino Holanda.
    Produção: Petrus Cariry por Iluminura Cinema e Multimídia
  • AMIGO SECRETO, de Maria Augusta Ramos.
    Produção: Maria Augusta Ramos por Nofoco Filmes, Silvia Cruz e Felipe Lopes por Vitrine Filmes
  • CLARICE LISPECTOR – A DESCOBERTA DO MUNDO, de Taciana Oliveira.
    Produção: Taciana Oliveira por Zest Artes e Comunicação
  • KOBRA AUTO RETRATO, de Lina Chamie.
    Produção: Lina Chamie e Vinícius Pardinho por Girafa Filmes
  • O PRESIDENTE IMPROVÁVEL, de Belisario Franca.
    Produção: Belisario Franca, Bianca Lenti e Maurício Magalhães por Giros

MELHOR LONGA-METRAGEM COMÉDIA
(concorre exclusivamente na categoria Voto Popular)

  • BEM-VINDA A QUIXERAMOBIM, de Halder Gomes.
    Produção: Mayra Lucas da Rocha por Glaz Entretenimento
  • JESUS KID, de Aly Muritiba.
    Produção: Antonio Gonçalves Junior por Grafo Audiovisual, Aly Muritiba e Sergio Marone
  • O CLUBE DOS ANJOS¸ de Angelo Defanti.
    Produção: Bárbara Defanti e Angelo Defanti por Sobretudo Produção e Sara Silveira por Dezenove Som e Imagens
  • PAPAI É POP, de Caito Ortiz.
    Produção: Francesco Civita, Beto Gauss e Caito Ortiz por Pródigo Films
  • VALE NIGHT, de Luís Pinheiro.
    Produção: João Queiroz, Justine Otondo e Kleber C.Menezes por Querosene Produções Artísticas e Cinematográficas

MELHOR LONGA-METRAGEM INFANTIL

  • ALICE DOS ANJOS, de Daniel Leite Almeida.
    Produção: Daniel Leite Almeida por Ato 3 Produções
  • ALICE NO MUNDO DA INTERNET, de Fabrício Bittar.
    Produção: Fabrício Bittar por Clube Filmes
  • DPA 3 – UMA AVENTURA NO FIM DO MUNDO, de Mauro Ribeiro de Lima.
    Produção: Marcio Fraccaroli, Sandi Adamiu e André Fraccaroli por Paris Produções Cinematográficas.
  • PEQUENOS GUERREIROS, de Bárbara Cariry.
    Produção: Petrus Cariry por Iluminura Cinema e Multimídia
  • PLUFT, O FANTASMINHA, de Rosane Svartman.
    Produção: Clélia Bessa por Raccord Produções

MELHOR LONGA-METRAGEM ANIMAÇÃO

  • ALÉM DA LENDA – FILME, de Marília Mafé e Marcos França.
    Produção: Ulisses Brandão por Viu Cine
  • MEU AMIGÃOZÃO – O FILME, de Andrés Lieban.
    Produção: André Breitman e Andrés Lieban por 2DLab
  • MEU TIO JOSÉ, de Ducca Rios.
    Produção: Maria Luiza Barros por Origem Produtora de Conteúdo
  • TARSILINHA, de Celia Catunda e Kiko Mistrorigo.
    Produção: Celia Catunda, Kiko Mistrorigo e Ricardo Rozzino por Pinguim Content
  • TROMBA TREM – O FILME, de Zé Brandão.
    Produção: Zé Brandão, Felipe Tavares e Rodrigo Soldado por Copa Studio

MELHOR DIREÇÃO

  • GABRIEL MARTINS por Marte Um
  • LAÍS BODANZKY por A Viagem de Pedro
  • MARCELO GOMES por Paloma
  • RENÉ SAMPAIO por Eduardo e Mônica
  • ROSANE SVARTMAN por Pluft, O Fantasminha

MELHOR PRIMEIRA DIREÇÃO DE LONGA-METRAGEM

  • ANGELO DEFANTI por O Clube dos Anjos
  • BRUNO TORRES por A Espera de Liz
  • CAIO BLAT por O Debate
  • CAROLINA MARKOWICZ por Carvão
  • LÁZARO RAMOS por Medida Provisória

MELHOR ATRIZ

  • ALICE BRAGA como MÔNICA por Eduardo e Mônica
  • ANDRÉA BELTRÃO como BIA por Ela e Eu
  • DIRA PAES como PUREZA por Pureza
  • KIKA SENA como PALOMA por Paloma
  • MARCÉLIA CARTAXO como MARIA por A Mãe

MELHOR ATOR

  • ALFRED ENOCH como ANTÔNIO por Medida Provisória
  • ANTONIO PITANGA como CRISTOVAM por Casa de Antiguidades
  • CARLOS FRANCISCO como WELLINGTON por Marte Um
  • CAUÃ REYMOND como PEDRO por A Viagem de Pedro
  • GABRIEL LEONE como EDUARDO por Eduardo e Mônica

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

  • ADRIANA ESTEVES como ISABEL por Medida Provisória
  • CAMILA MÁRDILA como LUCIANA por Carvão
  • CAMILLA DAMIÃO como EUNICE/NINA por Marte Um
  • DRICA MORAES como AMARA por As Verdades
  • HELENA IGNEZ como DULCE por A Mãe

MELHOR ATOR COADJUVANTE

  • ANDRÉ ABUJAMRA como TIAGO por O Clube dos Anjos
  • AUGUSTO MADEIRA como JOÃO por O Clube dos Anjos
  • CÍCERO LUCAS como DEIVINHO por Marte Um
  • EMICIDA como BERTO por Medida Provisória
  • FLÁVIO BAURAQUI como KABENGUELE por Medida Provisória

MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA

  • ADRIAN TEIJIDO, ABC, por Medida Provisória
  • FELIPE REINHEIMER por Pureza
  • GUSTAVO HADBA, ABC, por Eduardo e Mônica
  • LEONARDO FELICIANO por Marte Um
  • PEDRO J. MARQUEZ por A Viagem de Pedro
  • PEPE MENDES por Carvão

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

  • BRUNO TORRES e SIMONE ILIESCU por A Espera de Liz
  • CAROLINA MARKOWICZ por Carvão
  • GABRIEL MARTINS por Marte Um
  • LAÍS BODANZKY por A Viagem de Pedro
  • MARCELO GOMES, ARMANDO PRAÇA e GUSTAVO CAMPOS por Paloma

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

  • ALY MURITIBA – adaptado da obra “Jesus Kid”, de Lourenço Mutarelli – por Jesus Kid
  • ANGELO DEFANTI – adaptado da obra “O Clube dos Anjos”, de Luis Fernando Veríssimo – por O Clube dos Anjos
  • JORGE FURTADO e GUEL ARRAES – adaptado do livro “O Debate”, de Jorge Furtado e Guel Arraes – por O Debate
  • LUSA SILVESTRE, LÁZARO RAMOS, ELISIO LOPES JR. e ALDRI ANUNCIAÇÃO – adaptado da obra “Namíbia, Não!”, de Aldri Anunciação – por Medida Provisória
  • MATHEUS SOUZA, CLAUDIA SOUTO, JESSICA CANDAL e MICHELE FRANTZ – inspirado na música “Eduardo e Mônica”, de Renato Russo – por Eduardo e Mônica

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

  • ADRIAN COOPER por A Viagem de Pedro
  • FERNANDA CARLUCCI por O Clube dos Anjos
  • MARCOS PEDROSO por Paloma
  • RIMENNA PROCÓPIO por Marte Um
  • TIAGO MARQUES por Eduardo e Mônica
  • TIAGO MARQUES por Medida Provisória

MELHOR FIGURINO

  • ALEX BROLLO por Medida Provisória
  • GABI CAMPOS por Paloma
  • MARINA SANDIM por Marte Um
  • MARJORIE GUELLER, JOANA PORTO e PATRICIA DÓRIA por A Viagem de Pedro
  • VALERIA STEFANI por Eduardo e Mônica

MELHOR MAQUIAGEM

  • ADRIANO MANQUES por Medida Provisória
  • AMANDA MIRAGE por O Clube dos Anjos
  • AURI MOTA por Eduardo e Mônica
  • DONNA MEIRELLES por Paloma
  • MARI FIGUEIREDO e CACÁ ZECH por Pluft, O Fantasminha
  • TAYCE VALE e BLUE por A Viagem de Pedro

MELHOR EFEITO VISUAL

  • EDUARDO SCHAAL, GUILHERME RAMALHO e HUGO GURGEL por A Viagem de Pedro
  • GABRIEL MARTINS por Marte Um
  • RODRIGO STRADIOTTO, LEONARDO SINDLINGER, MICHEL TAKAHASHI e KARLOS SHIRMER por Jesus Kid
  • MARCELO SIQUEIRA, ABC, por A Espera de Liz
  • PAULO BARCELLOS por Medida Provisória
  • SANDRO DI SEGNI por Pluft, O Fantasminha

MELHOR MONTAGEM

  • DIANA VASCONCELLOS, ABC, por Medida Provisória
  • EDUARDO GRIPA por A Viagem de Pedro
  • LIVIA ARBEX, EDT, por O Clube dos Anjos
  • LUCAS GONZAGA por Eduardo e Mônica
  • MARCELO MORAES, EDT, por Pureza
  • THIAGO RICARTE e GABRIEL MARTINS por Marte Um

MELHOR SOM

  • ÁLVARO CORREIA, WALDIR XAVIER, ARMANDO TORRES JR. e CAIO GUERIN por Pluft, O Fantasminha
  • BRUNO ARMELIN e BERNARDO ADEODATO por A Espera de Liz
  • GABRIELA BERVIAN, RICARDO CUTZ, A3PS e MATHEUS MIGUENS, A3PS, por Alemão 2
  • MARCEL COSTA, WALDIR XAVIER e BERNARDO ADEODATO por Medida Provisória
  • MARCOS LOPES e TIAGO BELLO por Marte Um

MELHOR TRILHA SONORA

  • ANDRÉ ABUJAMRA por O Clube dos Anjos
  • DANIEL SIMITAN por Marte Um
  • NELSON SOARES e MARCOS MOREIRA por Paloma
  • PEDRO GUEDES, FABIANO KRIEGER e LUCAS MARCIER por Eduardo e Mônica
  • PLÍNIO PROFETA, RINCON SAPIÊNCIA e KIKO DE SOUSA por Medida Provisória

MELHOR FILME IBERO-AMERICANO

  • 1976 (Chile e Argentina) / Ficção – Direção: Manuela Martelli
    Indicação: Academia de Cine de Chile
  • ARGENTINA, 1985 (Argentina) / Ficção – Direção: Santiago Mitre
    Indicação: Academia de las Artes y Ciencias Cinematográficas de la Argentina
  • AS BESTAS (Espanha) / Ficção – Direção: Rodrigo Sorogoyen.
    Indicação: Academia de las Artes y las Ciencias Cinematográficas de España
  • LA JAURÍA (Colômbia) / Ficção – Direção: Andrés Ramírez Pulido
    Indicação: Academia Colombiana de Artes y Ciencias Cinematográficas
  • RESTOS DO VENTO (Portugal) / Ficção – Direção: Tiago Guedes
    Indicação Academia Portuguesa de Cinema

MELHOR FILME INTERNACIONAL

  • 1982 (Líbano) – Ficção – Direção: Oualid Mouaness.
    Distribuidor Brasileiro: Estúdio Escarlate
  • A MULHER REI | The woman king (EUA) – Ficção – Direção: Gina Prince-Bythewood.
    Distribuidor Brasileiro: Sony Pictures
  • AVATAR, O CAMINHO DA ÁGUA | The Way of Water (EUA) – Ficção – Direção: James Cameron.
    Distribuidor Brasileiro: Disney
  • BOA SORTE, LEO GRANDE | Good Luck To You, Leo Grande (Reino Unido) – Ficção – Direção: Sophie Hyde.
    Distribuidor Brasileiro: Paris Filmes
  • ELVIS (EUA) – Ficção – Direção: Baz Luhrmann.
    Distribuidor Brasileiro: Warner Bros Pictures
  • PANTERA NEGRA: WAKANDA PARA SEMPRE | Black Panther: Wakanda Forever (EUA) – Ficção – Direção: Ryan Coogler.
    Distribuidor Brasileiro: Disney
  • TOP GUN: MAVERICK (EUA) – Ficção – Direção: Joseph Kosinski.
    Distribuidor Brasileiro: Paramount Pictures

MELHOR CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO

  • A MENINA ATRÁS DO ESPELHO, direção: Iuri Moreno
  • EM BUSCA DA TERRA-MÚSICA PROMETIDA, direção: Gabriel Bitar
  • MEU NOME É MAALUM, direção: Luisa Copetti
  • NONNA, direção: Maria Augusta V. Nunes
  • O SENHOR DO TREM, direção: Aída Queiroz e Cesar Coelho

MELHOR CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

  • A ÚLTIMA PRAGA DE MOJICA, direção: Cédric Fanit, Eugenio Puppo, Matheus Sundfeld e Pedro Junqueira
  • CARTA PARA GLAUBER, direção: Gregory Baltz
  • PEIXES NÃO SE AFOGAM, direção: Anna Azevedo
  • TERRITÓRIO PEQUI, direção: Takumã Kuikuro
  • TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO, direção: Juliana Antunes

MELHOR CURTA-METRAGEM FICÇÃO

  • AINDA RESTARÃO ROBÔS NAS RUAS DO INTERIOR PROFUNDO, direção: Guilherme Xavier Ribeiro
  • BIG BANG, direção: Carlos Segundo
  • FANTASMA NEON, direção: Leonardo Martinelli
  • INFANTARIA, direção: Laís Santos Araújo
  • SOBRE AMIZADE E BICICLETAS, direção: Júlia Vidal
  • ÚLTIMO DOMINGO, direção: Joana Claude e Renan Brandão

MELHOR SÉRIE BRASILEIRA ANIMAÇÃO, de produção independente, para TV Paga/OTT

  • CORDÉLICOS – 1ª TEMPORADA (Canal TV O Povo). Direção Geral: Ale Mchaddo. Escrita por Ale Mchaddo e Felipe Mazzoni.
    Produtora Brasileira Independente: 44Toons Produções Artísticas
  • O SHOW DA LUNA – 7ª TEMPORADA (Discovery Kids). Direção Geral: Celia Catunda e Kiko Mistrogiro. Escrita por Rita Catunda e Camille Helms.
    Produtora Brasileira Independente: Pinguim Content
  • PASSAGENS DA INDEPENDÊNCIA – 1ª TEMPORADA (Canal Futura e Globoplay). Direção Geral: Bruno Pacheco. Escrita por Clarissa Ramalho.
    Produtora Brasileira Independente: Camisa Listrada BH Produções Audiovisuais
  • VAMOS BRINCAR COM A TURMA DA MÔNICA – 1ª TEMPORADA (Giga Gloob). Direção Geral: Mauricio de Sousa e Fabiano Pandolfi. Escrita por Belise Moffoli.
    Produtora Brasileira Independente: Mauricio de Sousa Editora

MELHOR SÉRIE BRASILEIRA DOCUMENTÁRIO, de produção independente, para TV Paga/OTT

  • EM CASA COM OS GIL – 1ª TEMPORADA (Amazon Prime Video). Direção Geral: Andrucha Waddington. Escrita por Hermano Vianna
    Produtora Brasileira Independente: Conspiração
  • LEI DA SELVA – A HISTÓRIA DO JOGO DO BICHO – 1ª TEMPORADA (Canal Brasil). Direção Geral: Pedro Asbeg. Escrita por Arthur Muhlenberg e Tiago Peregrino.
    Produtora Brasileira Independente: Kromaki
  • O CASO CELSO DANIEL – 1ª TEMPORADA (Globoplay). Direção Geral: Marcos Jorge. Escrita por Marcos Jorge e Bernardo Rigueira Rennó Lima.
    Produtora Brasileira Independente: Estúdio Escarlate
  • PACTO BRUTAL – O ASSASSINATO DE DANIELLA PEREZ – 1ª TEMPORADA (HBO Max). Direção Geral: Tatiana Issa e Guto Barra. Escrita por Guto Barra.
    Produtora Brasileira Independente: Producing Partners
  • PCC – PODER SECRETO – 1ª TEMPORADA (HBO Max). Direção Geral: Joel Zito Araújo. Escrita por Guilherme César e Diogo Leite.
    Produtora Brasileira Independente: Boutique Filmes

MELHOR SÉRIE BRASILEIRA FICÇÃO, de produção independente, para TV Aberta, TV Paga/ OTT

  • BOM DIA, VERÔNICA – 2ª TEMPORADA (Netflix). Direção Geral: José Henrique Fonseca. Escrita por Raphael Montes, Ilana Casoy, Gustavo Bragança e Maria Shu.
    Produtora Brasileira Independente: Zola Filmes
  • MANHÃS DE SETEMBRO – 2ª TEMPORADA (Amazon Prime Video). Direção Geral: Luis Pinheiro. Escrita por Josefina Trotta, Alice Marcone, Marcelo Montenegro, Carla Meireles e Miguel de Almeida.
    Produtora Brasileira Independente: O2 Filmes
  • ROTA 66 – A POLÍCIA QUE MATA – 1ª TEMPORADA (Globoplay). Direção Geral: Philippe Barcinski. Escrita por Maria Camargo e Teodoro Poppovic.
    Produtora Brasileira Independente: Boutique Filmes.
  • SOB PRESSÃO – 5ª TEMPORADA (Globoplay). Direção Geral: Andrucha Waddington. Escrita por Lucas Paraizo, Márcio Alemão, André Sirangelo, Flavio Araujo e Pedro Riguetti.
    Produtora Brasileira Independente: Conspiração
  • TURMA DA MÔNICA – A SÉRIE – 1ª TEMPORADA (Globoplay). Direção Geral: Daniel Rezende. Escrita por Mariana Zatz, Marina Maria Iorio, Mauro D’Addio, Yann Rodrigues e Daniel Rezende.
    Produtora Brasileira Independente: Biônica Filmes