Pular para o conteúdo
Home » MilaNews » “Mussum – O Filmis” divulga cartaz e faz sua estreia amanhã na competição do Festival de Gramado

“Mussum – O Filmis” divulga cartaz e faz sua estreia amanhã na competição do Festival de Gramado

Primeiro longa-metragem para os cinemas do diretor Sílvio Guindane, “Mussum – O Filmis” está na seleção oficial do 51º Festival de Gramado e teve seu cartaz oficial divulgado. O filme, que concorre na mostra competitiva de longas-metragens brasileiros ao lado de outros cinco títulos nacionais, será exibido no festival nesta quinta-feira 17 de agosto em sessão com a presença do diretor, dos atores Ailton Graça, Cacau Protásio, Yuri Marçal, Jeniffer Dias, Nando Cunha, Ângelo Fernandes e Luiza Rosa, além do roteirista Paulo Cursino e do produtor André Carreira . 

Cena do filme Mussum, crédirto Desiree do Valle

O filme narra a história de Antônio Carlos Bernardes Gomes, o Mussum, e vai além do papel inesquecível do humorista em “Os Trapalhões”, ao lado de Didi, Dedé e Zacarias. Protagonizado por Ailton Graça, o longa traz Thawan Lucas Bandeira, Yuri Marçal, Cacau Protásio, Neusa Borges, Jeniffer Dias, Késia e Cinnara Leal no elenco. Baseado no livro “Mussum – uma história de Humor e Samba”, de Juliano Barreto, o filme tem produção de André Carreira, pela produtora Camisa Listrada, coprodução Panorama Filmes, Globo Filmes, Globoplay, Telecine e RioFilme além de distribuição da Downtown Filmes.

Cena do filme Mussum, crédirto Desiree do Valle

Interpretando um protagonista pela primeira vez no cinema, o ator Ailton Graça, que vive Mussum em seus anos de sucesso com os trapalhões, comenta a estreia no festival “Mussum – O Filmis” que já é um marco na sua carreira: ” Este filme é a realização de um projeto de vida. É o primeiro ‘pretagonista’ que eu faço, e, dentro do meu histórico como artista, eu sempre quis fazer esse trabalho, fosse no teatro ou em qualquer lugar. Sempre tive esse desejo de poder homenagear ele, virou um longa que me deu muita felicidade na construção deste personagem de vivenciar o Mussum no cinema, eu espero que todo mundo goste bastante. Participar do festival de Gramado já é uma outra realização, já estive em alguns filmes que fizeram parte do festival, mas eu não estava lá  nesse lugar de ‘pretagonista’. A expectativa é enorme. Vai ser um prazer fazer parte do festival”, afirmou o ator.

Assista o Teaser

YouTube player

O filme também marca a volta de Sílvio Guindane a Gramado, onde começou sua carreira como ator, com o filme “Como Nascem os Anjos”, de Murilo Salles: “Nesse festival, em 1996, decidi que seguiria esta carreira para a vida. Hoje, quase 30 anos depois, apresento meu primeiro longa-metragem como diretor neste mesmo palco, que foi definitivo em minha vida, não só artística, mas em minha formação como ser humano. Coincidência ou não, aqui estou apresentando um filme humano!”, comenta Guindane, emocionado.

Segundo o diretor, “Mussum – O Filmis” é mais do que uma biografia de um grande artista, mas um filme que retrata a vida de milhões de brasileiros através de seu protagonista e de sua relação com família, trabalho, preconceito, altos e baixos e, principalmente, seus sonhos.

“Agradeço a Antônio Carlos Gomes, o Mussum, por me dar esta oportunidade de levar seus sonhos para as telas e agradeço ao Festival de Gramado por ter me feito sonhar, em 1996, para que hoje como cineasta eu possa mostrar com ineditismo ‘Mussum – O Filmis’ após trabalhar e sonhar initerruptamente ao longo destes 26 anos”, celebra.

A atriz Cacau Protásio completa o elenco presente no festival. No longa, Cacau vive a versão mais nova de Dona Malvina, mãe exigente do comediante, papel que divide com a veterana Neusa Borges, que vive Malvina durante a segunda fase do filme.

“Quando soube que o filme foi selecionado eu entrei em êxtase, muita alegria e gratidão. É o sonho de qualquer ator ter um filme sendo apresentado pela primeira vez no festival. Viver a Malvina foi uma experiência maravilhosa, mas também foi um desafio e aprendizado muito grande. Eu sou muito estudiosa, então eu gosto de estudar para todo o trabalho que eu faço e de fazer com excelência. Estudei muito e graças a Deus eu tive a ajuda do Silvio que me orientou explicando tudo que eu perguntava. Acredito que vocês vão gostar do resultado.”

Os filmes competidores serão exibidos até 18 de agosto, no tradicional Palácio dos Festivais, e, na noite de 19 de agosto, serão revelados os vencedores de cada categoria.

Sinopse: 

“Mussum: O Filmis” narra a trajetória de vida de Antônio Carlos Bernardes Gomes, indo muito além do Mussum que o grande público conhece: a infância pobre, a carreira militar, a relação com a Mangueira, o sucesso com os Originais do Samba, além de bastidores d’Os Trapalhões.

 

Ficha Técnica: 

Elenco: Ailton Graça, Thawan Lucas Bandeira, Yuri Marçal, Cacau Protásio, Neusa Borges, Jeniffer Dias, Késia e Cinara Leal.

Produção: Camisa Listrada

Coprodução: Panorama Filmes, Globo Filmes, Globoplay, Telecine, RioFilme

Distribuição: Downtown Filmes 

Direção: Silvio Guindane

Roteiro: Paulo Cursino

Produtor: André Carreira

Supervisão Artística: Roberto Santucci

Produção Executiva: Ângelo Gastal e Cacala Carvana

Direção de Produção: Mariângela Furtado

Direção de Fotografia: Nonato Estrela

Direção de Arte: Rafael Targat

Figurino: Cássio Brasil

Caracterização: Martín Macías Trujillo 

Maquiagem: Mari Pin

Som Direto: Evandro Lima

Montagem: André Simões

Música: Max de Castro

Edição de som: Acácia Lima e Tomás Alem

Mixagem de som: Rodrigo Noronha e Gustavo Loureiro

Gerente de Pós-produção: Monica Siqueira

Supervisão de Pós-produção: Talita Almeida

Produtor Associado: José Alvarenga Jr. 

Sobre Silvio Guindane / Diretor

Silvio Guindane é um ator, produtor, diretor de teatro e dramaturgo brasileiro. Atuou em filmes desde os treze anos de idade, tendo feito sua estreia em Como Nascem os Anjos, de 1996, que lhe rendeu vários prêmios, dentre eles um Kikito no Festival de Gramado e um Troféu Candango no Festival de Brasília. Nos últimos anos, Silvio Guindane tornou- se um ator muito presente em projetos na televisão a cabo. No canal Multishow atuou em projetos de sucesso como a minissérie “Acerto de Contas”. Na FOX, participou da série “Um Contra Todos”, de Breno Silveira. No Globoplay, protagonizou a série “A Divisão”. Em 2019, ele dirigiu a série “O Dono Do Lar” para o canal Multishow.

Atualmente, está à frente de diversos projetos como os longas “União instável”, primeira comédia romântica brasileira protagonizada por atores negros, “Mussum: O Filmis”, que narra a vida do comediante, e “A primeira onda”, documentário sobre Covid-19. Guindane assina ainda a direção de “Veronika”, série do Globoplay, que retrata a vida de uma advogada criminalista vivida por Roberta Rodrigues. Trabalha ainda na adaptação cinematográfica do livro “O avesso da pele”, romance de Jeferson Tenório vencedor do Jabuti em 2020.

Sobre Ailton Graça:

O paulista Aílton Graça nasceu em 1964 e fez cursos de dramaturgia, interpretação, direção, técnicas circenses e oficinas de cenário, figurino e vocal. Apaixonado por Carnaval, comenta desfiles de escolas de samba pela Rede Globo de São Paulo e é presidente da escola de samba mais antiga do Carnaval de São Paulo, a Lavapés, fundada em 1937 no Glicério, que agora se chama Lavapés Pirata Negro e ganhou um novo espaço no bairro do Jabaquara.

Os trabalhos de Aílton no teatro incluem “A Vida que Pedi, Adeus”, “Os Intocáveis” e “Diálogo Noturno com um Homem Vil”, texto do dramaturgo suíço Friedrich Dürrenmatt, quando dividiu o palco com Celso Frateschi, sob direção de Roberto Lage.

Na TV, entre outras novelas da Rede Globo, integrou o elenco de “América”, “Avenida Brasil”, “Totalmente Demais”, “O Sétimo Guardião”, “Império” (na qual viveu a personagem Xana Summer), “Salve-se Quem Puder” e das séries “Carcereiros” e “Cidade Proibida”.

Em 2020, participou do especial da Rede Globo levado ao ar no Dia da Consciência Negra, “Falas Negras”. O ator participou também da nova série do Globoplay, “Rota 66”, inspirada no livro homônino de Caco Barcellos, ainda sem data de estreia.

No cinema, Aílton Graça atuou em filmes como “Carandiru”, “Querô – Uma Reportagem Maldita”, “A Guerra dos Rocha”, “Meu Tio Matou um Cara”, “Até que a Sorte nos Separe”, “Deus Não Erra” e “M8 – Quando a Morte Socorre a Vida”.

Seus mais recentes trabalhos na telona são “Galeria Futuro”, “O Pai da Rita” e “Correndo Atrás” – que fez parte da Seleção Oficial do Pan African Film Festival, do Festa del Cinema di Roma e do African Film Festival New York.

Recentemente, Aílton pôde ser visto na novela das 21 horas, da Rede Globo, Travessia, escrita por Glória Perez. O ator deu vida ao professor de história Monteiro, casado e pai de adolescentes.

Sobre Cacau Protásio:

Atualmente no elenco fixo e original dos programas Família Paraíso e Vai que Cola no Multishow e Rede Globo Cacau Protásio tem um longo currículo na dramaturgia. Tendo iniciado sua carreira no ano 2000 no teatro, desde então já são mais de 15 peças teatrais, projetos na televisão e diversos longas metragens. No ano de 2012 Cacau passou a ser conhecida nacionalmente pela sua personagem em Avenida Brasil na Rede Globo. No ano seguinte entrou na primeira temporada de Vai que Cola, projeto de maior sucesso na história da TV por assinatura. No Multishow também atuou em duas temporadas de Trair e Coçar é Só Começar, onde era protagonista.

No cinema tem como destaques Vai Que Cola – o filme, em 2015 e Os Farofeiros, em 2018. Recentemente esteve em Canta pra Subir, Barraco de Família, O Porteiro (estreia prevista para setembro 2023), A Sogra Perfeita, Juntos e Enrolados, No Gogó do Paulinho, Vai Que Cola 2 e o mais recente Mussum – o filmis. Em 2023 teve também sua primeira participação como dubladora no filme ELEMENTOS, da Disney Pixar, nos cinemas.

Sobre a Camisa Listrada / Produtora

A Camisa Listrada chega aos 23 anos tendo realizado longas e séries em parceria com importantes players como Netflix, Amazon, Fox, Paramount, Telecine e Globo. Em 2020 lançou seu primeiro filme original Netflix, Tudo Bem no Natal Que Vem, assistido por mais de 26 milhões de lares em diversos países e sucesso absoluto no Brasil. Em 2022, repetiu o sucesso na plataforma com o longa Depois do Universo. Nos cinemas foram quase 10 milhões de ingressos vendidos com sucessos como Fala Sério, Mãe!, Os Farofeiros e a franquia O Candidato Honesto, que teve remakes produzidos em diversos países. Comandada pelos sócios André Carreira e Adriane Lemos, atualmente a Camisa Listrada se prepara para novos desafios, com diversos projetos em desenvolvimento e produção com os principais players mundiais do mercado audiovisual.

Sobre a Panorama Filmes / Coprodução

Fundada em 1996, pelo diretor e produtor Roberto Santucci, a Panorama Filmes dedica- se à produção de longa-metragens de ficção. Entre as produções recentes, destaca-se “No Gogó do Paulinho”, que estreou no Prime Video em 2020. Nos cinemas, destaca-se “Os Farofeiros” que ultrapassou 2,6 milhões de espectadores nos cinemas em 2018, além de “O Candidato Honesto 2” e “Socorro, virei uma garota!”. Além disso, “Um Suburbano Sortudo”, lançado em 2016, fez mais de 1 milhão de espectadores, e “O Candidato Honesto” teve mais de 2,3 milhões de ingressos vendidos em 2014. Também realizou o longa-metragem “Alucinados”, que angariou vários prêmios de Melhor Filme segundo o público nos festivais de Paulínia, Los Angeles Brazilian Film Festival, CINE FEST BRASIL – MADRID, entre outros. Depois, coproduziu o longa “Bellini e a Esfinge”, com direção de Roberto Santucci, premiado como Melhor Filme no Festival