Pular para o conteúdo

Cultura à Milanesa

JORDÃO PABLO DE PÃO LANÇA LIVRO PELA LIBERDADE

O escritor Jordão Pablo de Pão lança, no próximo fim de semana, o seu quarto livro individual. “Cáustico” expõe, em suas mais de cem páginas, cenas de um país cheio de controvérsias e de muitas mazelas. Do agravado índice de fome e miséria às dores da LGBTQIA+fobia, os poemas e as prosas curtas de Jordão dialogam com a realidade dos leitores. No dia 17, a sessão começa às 18h, no Empório Vírgula, de São Gonçalo. Já no sábado, 18, a partir das 16h, o lançamento será no Colabora Nóbrega, em Niterói.

Jordão Pablo de Pão e seu livro “Cáustico”
O livro “Cáustico” cria um painel contemporâneo da sociedade brasileira, em que múltiplos sujeitos poéticos percebem e sentem as dores das violências em seu existir. “É, sem dúvida, minha obra mais comprometida com as questões do nosso tempo. Sai de cena o poema de homenagem e entram as lâminas da leitura engajada pós-ditadura”, aponta Jordão Pablo de Pão. Os poemas apontam nomes importantes de nossa história recente, fazendo com que as páginas se aproximem de uma toada jornalística.
2023 – Cáustico – Capa Simples
Com 138 páginas de intensidade dramática, os textos consolidam uma espécie de manifesto à liberdade. “Nada mais oportuno para esse 2023 do que cantarmos a possibilidade do diálogo”, aposta o autor. Saindo do caos aparente à percepção poética de um país que tece a diversidade, o Brasil encontrado é “real, duro”, até “esquálido” em algumas linhas, mas sempre atento às existências possíveis no “incabível da realidade”.
[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=OFo4EllWcOc[/embedyt]
Com um projeto gráfico urbano, que consolida a mensagem veiculada, os textos tratam de uma rotina rica em signos fortes. A música é o principal elemento condutor: da epígrafe de Caetano Veloso aos versos contundentes de Cazuza, a pulsante violação dos direitos básicos e o protesto constituem o Brasil que se vê na obra de Jordão Pablo de Pão. Os textos apontam para reconstruções e superações, a resgatar as grandes causas da dignidade mínima humana.
Nos textos introdutórios publicados, estão comentários artísticos de personalidades como as escritoras Beatriz Chacon e Vilma Piedade e a professora Iza Quelhas. A obra vem sob a chancela e inaugura as publicações da editora ETÉ, um projeto sob curadoria do próprio Jordão e dos também escritores A.J. Tolissano e Elis Barroso, lançado recentemente com ampla aceitação no cenário literário local. Os lançamentos terão microfone aberto e classificação etária livre.
O AUTOR
Jordão Pablo de Pão. Escritor, Pesquisador de Memória Literária e Gestor Público. Autor de “Cáustico” (2023), “Doce Maresia” (2021), “Café Quente” (2019) e “O Mar do Meu Velho” (2018-9), além de mais de uma dezena de livros artesanais e fanzines. Editor e Revisor de Texto, Cofundador da Editora ETÉ.
Participante de diversas publicações coletivas e, como julgador, de diversos concursos literários. Pesquisador da história da literatura e das academias de letras, participa de instituições do gênero. Membro Titular da Academia Niteroiense de Letras. Ministrante de cursos e palestras sobre a história da literatura e a literatura da região metropolitana do Rio de Janeiro.
Há quinze anos ininterruptos atuando na gestão pública municipal de Nikity, atualmente é coordenador do projeto editorial Niterói Livros. Pós-Graduado em Arquivo: Patrimônio Cultural, Histórico e Artístico.
SERVIÇO
Lançamento de livro
Obra: Cáustico
Autoria: Jordão Pablo de Pão
Gênero: literatura / poemas e prosas curtas
Editora: ETÉ
Quantidade de páginas: 138
Data do lançamento em São Gonçalo: 17/03/2023 (sexta-feira)
Horário: das 18h às 21h
Local: Empório Vírgula – Rua Carlos Gianelli, 235, Boaçu.
Data do lançamento em Niterói: 18/03/2023 (sábado)
Horário: das 16h às 19h
Local: Colabora Nóbrega – Rua Nóbrega, 131 Jardim Icaraí.
Classificação Etária: Livre
Entrada Franca
plugins premium WordPress