Pular para o conteúdo

APOIA.se

A exposição “Os Super Heróis Negros Brasileiros”, foi inaugurada no MUHCAB, traz 21 personagens para homenagear a cultura afro-brasileira

“Os Super Heróis Negros Brasileiros”, aberta para visitação na Sala Mestre Marçal do MUHCAB, por ocasião da reabertura do local após obras de revitalização, é uma exposição pensada para mostrar a importância da cultura afro-brasileira através do quadrinho, e a qualidade de produção dos personagens. Ao contrário do que se possa pensar, são ricos em características e diversidade, existindo já há dois séculos e povoando as imaginações de todas as idades.

A cultura afro-brasileira, um dos pilares mais significativos da identidade e história do Brasil, estará representada por 21 super heróis, de quadrinistas de todo o Brasil, com diversos super poderes, representando suas vivências diversas, voltados para o público de todas as idades. O visitante poderá também conhecer as publicações e assistir a palestras com criadores como Valu Vasconcelos, Ropram, Ellyan Lopes e o CEO da Editora Kimera, Vanderlei Sadrack, o Stan Lee brasileiro.

A exposição, com curadoria de Paula Ramagem e co-curadoria de Adalberto Bernardino, Erick Lustosa e Raphael Gomide, vem para resgatar o antigo que nunca deixou de existir e apresentar o novo, que surge com novas ideias a cada dia.
Serão expostos personagens de quadrinhos, de super-heróis brasileiros negros. Considerada como a nona arte, o objetivo é trazer à luz sua importância em nossa história, ancestralidade, sua humanidade e seus super poderes.

“Conhecer e utilizar as histórias dos super-heróis negros pode contribuir como uma importante estratégia para a representatividade da população negra e para combate ao racismo”. 

Fonte  https://jornadas.eca.usp.br/anais/6asjornadas/q_educacao/fernanda_silva.pdf)

“Os Super Heróis Negros Brasileiros” vem resgatar a importância das histórias em quadrinhos e as mensagens que transmitem através de seus personagens. Trazer antigos e novos fãs, mostrar as diversas áreas em que atuam, dando a visibilidade do que é considerado como a nona arte merece e trazendo novos fãs. Motivo pelo qual os super-heróis negros brasileiros foram escolhidos, por sua importância dentro da história, da cultura, do pertencimento, da inclusão, da diversidade da produção nacional e de sua identificação com o povo brasileiro que, da mesma forma, tem sua humanidade e é o super-herói de sua vida todos os dias.

Os visitantes vão poder conhecer a diversidade de personagens, temas e criadores relacionados às HQs e viajar com os personagens, percebendo que  sempre fizeram parte das memórias afetivas e de nossas histórias. Os heróis nacionais também fazem parte de nossas histórias e sempre estiveram de guarda na calada da noite ou nas correrias do dia.

Super Heróis e Quadrinistas
1)    Conector (Adalberto Bernardino)

2)    Alkimya (Ellyan)

3)    Corcel Negro (Alcivan Gameleira)

4)    Escorpião de Prata (Eloyr Pacheco)

5)    Muzenza (Chris Pereira)

6)    Lume (JP Kalowa)

7)    Dito (Valu Vasconcelos)

8)    Santo (Luciano Cunha, Gabriel Wainer e Alex Myr)

9)    Xangô – Conto dos Orixás (Hugo Canuto)

10)  Orixás (Alex Myr)

11)   Herói (Regis Rocha)

12)  Hiperestrela (Ropram)

13)  Karatê Mão de Ferro (Ignácio Justo e Minami Keizi)

14)  Super Tinga (Liciano Moucks)

15)  Mano K (Edna Pessanha)

16)  Serigy (Marlone Santana)

17)  Obelisco (Erick Lustosa)

18)  Fera da Capoeira (Allan Alex M. Alves)

19)  Pacificadora (Alex Myr e Diógenes Neves)

20) Vênus (Henry Garrit)

21)  Meia Lua O Rei da Capoeira (Heyle Gadelha e Julio Shimamoto)

Sobre o MUHCABO MUHCAB é um museu de território – situado na Pequena África, tendo como marco zero o Cais do Valongo, Patrimônio Mundial. O museu pretende contar a história da região que testemunhou o maior desembarque de africanos escravizados no mundo, de importantes marcos de afirmação negra no Brasil e do desenvolvimento da cultura afro-brasileira, bem como debater conceitos que emanam desta narrativa e a situação do negro no Brasil hoje.

A Pequena África, em conjunto com o Morro da Providência, dá conta de tratar diversos aspectos da história e cultura negra na cidade do Rio de Janeiro cobrindo desde a chegada dos africanos escravizados no Cais do Valongo, o período escravagista, os períodos pré- e pós abolição, até os dias contemporâneos passando por relevantes fatores históricos, sociais, culturais, artísticos e religiosos ligados à cultura negra.

Serviço

Exposição: “Os Super Heróis Negros”Autores: Coletiva de quadrinistas 
Curadoria: Paula Ramagem
Co-curadoria: Adalberto Bernardino, Erick Lustosa, Raphael Gomide
Assessoria de Imprensa: Paula Ramagem
Fotografia: Alexandre Pinheiro /Samanta ToledoDesign gráfico: Maria Carolina Bastos CamachoGráfica: Policolor Gráfica e Representações Ltda.
Montagem/desmontagem: Carlos Eduardo GomesAudiodescrição: All Dub Estúdio
Apoio: MUHCAB / Secretaria Municipal de Cultura – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro / PR Comunicação/Portfolio Dicas Culturais/ Editora Kimera / Arte Cult / Quadrimundi / O Martelo Quadrinhos

Visitação: 02 a 28 de julho de 2024

Dias e horários: terça a domingo, das 10h às 17h

Local: MUHCAB – Rua Pedro Ernesto, 80 – Gamboa – RJ

Censura livre

Gratuito

plugins premium WordPress